povo de fora

Povo de fora que dá corpo ao povo de dentro. De dentro de uma cidade que tem nome de Viana. Viana do Castelo, com castelos variados, faz uma festa anual, com espetáculos e tal. O cortejo é um deles, cena, cenário encenado, é momento de figuração. São as festas D'Agonia, entre cenas encenadas, há gente que desatina, em cenas representadas, mas há gente genuína. Quem vê percebe ou não, mas gosta porque está à mão! Findo o...

O retrato diz tudo

Por muitas palavras que se procurem, há imagens em que essas palavras são difíceis de associar porque a imagem por si diz tudo! Apesar de ser um momento encenado, a expressão da criança não deixa de ser genuína! Todo o ambiente é recriado, toda a figuração é representativa, o cenário tem adereços próximos da realidade ancestral, mas a expressão da criança é real! O retrato diz tudo! Foi assim, mais um retrato no cortejo da...

O cartaz

O que tas a fazer!? Tou a fazer o Cartaz! Cau cartás!? O Cartaz das festas da Romaria da Senhora D'Agonia! Intom bamos ber! Lá vem ela no carro com sua imponência. Rainha por três dias nas festas em honra da Senhora D'Agonia. Diz adeus aos forasteiros e também aos "dentrosteiros". Mas o carro continua e o sorriso rasgado, faz toda a gente sorrir, menos os contestatários e os muito outros sisudos. Porque polémica aparte, o que importa...

Cortejo da Romaria

Todos querem ver os figurantes do Cortejo da Romaria D'Agonia. Imagens andantes que desfilam pelas ruas da cidade para todos verem. E não é para inglês ver, porque esses são poucos. é para português ver, que entre residentes e forasteiros, enchem as ruas por onde passa o cortejo. No cortejo, vive-se a música popular entre bandas de bombos, concertinas e filarmónicas.

não existe folclore no olhar

O traje folclórico revela a identidade de um passado cultural de cada região do país. São inúmeras as fotografias que são tiradas de pessoas em trajes regionais e quase sempre é revelada a exuberância do traje acrescida dos adornos em filigrana de ouro, no caso do Minho e em geral no norte de Portugal, onde há uma enorme ostentação no volume de peças apresentadas, relegando para segundo plano o ser humano que transporta toda essa...

Powered By WordPress | Music Artist

Exit mobile version
%%footer%%