Flores do campo numa sessão macro

Alguns filetes da flor dente de leão

Depois de uma caminhada, nada melhor que o recato do confinamento com flores do campo numa sessão macro. Explorara o pequeno mundo das plantas, leva à descoberta dos detalhes desse universo.

Neste conjunto de macrofotografia, optou-se por inibir a cor, privilegiando a forma, trabalhando a luz de forma a evidenciar as formas pela sombra produzida.

Em muitos dos registos produzidos noutras ocasiões, a cor foi assumida como elemento definidor da forma, relegando a atenção para a sua exuberância em detrimento da forma. Assim, reduziu-se a pós-produção a pequenos ajustes e executaram-se registos com o perfil monocromática da câmara fotográfica!

O sistema óptico, parte preponderante na garantia da ampliação, não foi uma lente standard, mas sim um sistema adaptado de um tubo extensor e uma objetiva de um antigo equipamento de impressão de fotografias, tudo resultado de diversas experiências com elementos ópticos em busca de resultados lineares, mas sem cumprir as regras da linearidade.

A primeira série de fotografias foi feita com uma flor de uma planta bem conhecida por muita gente, a flor de dente de leão.

Na sequência seguinte, foram explorados detalhes de diversas flores.

A próxima imagem é um detalhe dos filamentos da folha de funcho.

Nesta sequência veem-se detalhes de folhas de cedro.

Mas quando se explora este pequeno universo deparamo-nos com a fauna que lhe é associada. Um pequeno animal, muito comum nas plantas, mas que a sua dimensão leva-nos a despreza-lo. Um piolho das plantas.

E para que a noção de escala não se perca, nada melhor que uma macro de 10mm.

Deixe mensagem (Leave a Reply)

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Powered By WordPress | Music Artist